Recentemente, nós falamos aqui sobre energia solar, e se o investimento de sua empresa nesse tipo de serviço é válido ou não. Porém, hoje, viemos aqui lembrar que existem diferentes técnicas para extração de energia solar, e a que iremos abordar agora é uma das mais importantes.

Antes de mais nada, é preciso saber que, para considerar investir em equipamentos de energia solar, é preciso entender minimamente quais os tipos, e como funcionam, pois, só assim será possível realizar um planejamento correto, e encaixar suas necessidades de acordo com o serviço ofertado.

Desse modo, trouxemos este artigo para você entender sobre energia solar extraída através do método fotovoltaico.

 

O que é e como acontece a extração de energia solar?

Consideramos como energia solar, toda fonte de calor provinda do sol que, ao entrar em contato com os equipamentos corretos, se transforma em eletricidade.

A energia fotovoltaica é o tipo que consiste em obter a eletricidade através da fusão do calor com a luz do sol. Ela também é classificada como renovável, não poluente e inesgotável, considerando seu método de geração.

Agora, para entender como é possível chegar ao resultado desejado, primeiro é preciso compreender como esse processo acontece. Para isso, explicaremos como funciona o efeito fotovoltaico.

 

Efeito fotovoltaico

O efeito fotovoltaico é o processo de recebimento, conversão e geração de energia solar através do painel.

De maneira mais explicativa, ao entrar em contato com o material semicondutor, (normalmente o mais usado é o silício), os elétrons presentes nesse material começam a conduzir o calor e a luz do sol para que assim, sejam transformadas em energia solar.

Daí em diante, tudo caminhará de acordo com o sistema utilizado.

Nesse método de extração, existem quatro tipos de sistemas que são capazes de gerar energia:

  • On Grid;
  • Off Grid;
  • Híbrido;
  • E geração centralizada.

1 – On Grid

No primeiro caso, o serviço é composto por um painel solar, um inversor solar, e dispositivos de proteção. Aqui, a energia transformada será enviada para a rede elétrica mais próxima e ficará guardada até que haja a necessidade de utilização.

Esse sistema é caracterizado como o ideal para quem deseja iniciar seu consumo de energia solar, porque introduz o consumidor a uma nova fonte de eficiência energética, considerada limpa e renovável, além de já mostrar os benefícios da economia resultante.

2- Off Grid

No modelo Off Grid, não há nenhuma conexão com redes elétricas ou geradores próximos, por isso muitas vezes será mais fácil reconhecê-lo por “sistema isolado”. Além de ser autônomo, ele utiliza, em suma, os mesmos equipamentos do On Grid, porém acrescentando uma bateria e um controlador, a fim de gerar mais segurança no controle e armazenamento.

3 – Híbrido

Como o próprio nome induz a entender, o sistema de energia solar híbrido pode utilizar tanto os métodos on e off grid, bem como outras fontes, como a energia eólica, por exemplo.

Nele, sua capacidade de agregar os dois métodos o faz ser ainda mais completo, sendo ótimo para clientes que desejam aproveitar o máximo da energia fotovoltaica.

4 – Geração centralizada

O sistema centralizado nada mais é do que a geração fotovoltaica através das usinas. Por serem muito amplas, esses locais normalmente são fontes de distribuição de energia limpa para grandes centros urbanos e até algumas cidades.

 

Mas, afinal de contas, o que é energia renovável?

Energia renovável é aquela que provém de fontes inesgotáveis. Por utilizar recursos como a luz e o calor do sol, a energia solar, por exemplo, é considerada uma fonte limpa, que não agride o meio ambiente, ao contrário da energia produzida a partir da queima de combustível fóssil.

No mercado empresarial, existe uma tendência crescente de consumo consciente, principalmente nos consumidores mais jovens, bem como na próxima geração.

Mas o que isso impacta na minha empresa? Entender como o mundo está caminhando e levar seu negócio junto é uma estratégia básica, além do mais, nos dias atuais, marcas que buscam não impactar negativamente o meio ambiente, e que se demostram interessadas em causas tão relevantes como essas, tendem a ter uma ótima imagem perante o consumidor, além de alcançarem mais força de mercado.

Não apenas na questão do marketing, mas focando também na parte econômica, é preciso entender que o mercado de gestão de energia está crescendo, por isso, é muito importante avaliar como sua companhia pode se posicionar perante a isso.

 

Aumento de alcance

Nos últimos anos, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o uso de energia fotovoltaica no Brasil chegou a 10,4 GW de operação, mais de 54 bilhões de reais em investimentos, e uma média de 300 mil novos empregos apenas nessa área.

Tudo isso só demonstra como o uso desse tipo de energia tem sido cada vez mais engajado e aceito e, ainda através dos números, temos a prova prática de como o investimento é totalmente recuperado com o passar dos anos.

Continuando com a questão ambiental, também segundo a Absolar, desde 2012, foram evitadas mais de 11,3 milhões de toneladas de emissão de CO2, tudo isso apenas através da escolha do uso do método fotovoltaico.

Sendo assim, é preciso avaliar como o custo de aquisição e instalação para utilizar uma fonte de energia como essa, é extremamente em conta, quando se analisa todos os benefícios que esses equipamentos trazem.

Entender que, nos dias de hoje, optar por instalar uma nova tecnologia em sua empresa, não apenas otimiza o fluxo de trabalho, mas principalmente faz a marca crescer em nome e imagem perante a concorrência e com os consumidores, é fazer a melhor escolha para o futuro.

Na Ledax, contamos com atendimento personalizado para entender e atender suas necessidades e desejos de mercado. Continue em nosso site e acesse nosso portfólio de produtos para saber mais sobre como podemos te ajudar em seus planos de negócio.

 

Gostou de nosso conteúdo? Então compartilhe o texto de hoje e fique de olho nas próximas informações que traremos.