Conheça o tipo de iluminação adequada para túneis

Entenda como é importante um projeto de iluminação apropriado para a segurança do condutor

Por Lucas Sulzbach   21 de Julho de 2020 às 13:51

  • Link facebook
  • Link linkedin
  • Link pinterest
  • Link twitter
  • Link whatsapp
  • Ao trafegar por uma avenida ou rodovia, quem nunca precisou ligar os faróis do carro ao entrar num túnel ou ficou sem enxergar direito por alguns segundos devido à mudança brusca do nível de iluminação

    Imagine que você está trafegando a 70 km/h, velocidade média permitida em vias arteriais nas cidades. Considerando que o olho humano leva até 7 segundos para se recuperar do ofuscamento causado pela mudança de iluminação repentina, se você ficar sem enxergar por 3 segundos enquanto dirige, a distância percorrida será de, aproximadamente, 60 metros.

    Essa distância é mais do que o dobro da distância mínima necessária para frenagem total de um veículo de passeio. Ou seja, na hipótese de um carro à sua frente frear bruscamente, uma colisão é quase certa.

    Para evitar este tipo de situação e garantir a segurança dos usuários das vias, foi criada a Norma ABNT NBR 5181 (Sistema de iluminação de túneis). 

    Assim como existem Normas de iluminação para ambientes de trabalho, iluminação esportiva e vias públicas, os túneis também possuem uma documentação específica para este tipo de aplicação.

    De acordo com a última revisão da Norma 5181 de 2013, diversos parâmetros influenciam nos níveis de luminância exigidos para cada trecho do túnel, como velocidade da via, sentido do túnel (leste/oeste/norte/sul), cenários de aproximação, distância total do túnel, etc., tudo para que o impacto visual seja o menor possível para os condutores.

    Em termos gerais, o indicado para a iluminação diurna dentro dos túneis é que nos seus primeiros metros (emboque) os níveis de luminância sejam mais altos, de maneira que a visão do condutor não sinta tanta diferença com relação à luz do sol.  

    Por luminância, entende-se a intensidade luminosa que a superfície reflete e é visível ao olho humano. À medida que se avança no interior do túnel e que o olho humano se adapte à nova condição de luminosidade, a luz é diminuída de maneira gradativa (chegando num limite mínimo) até que se atravesse todo o percurso em segurança.

    Durante a noite, se mantidos os mesmos níveis de iluminação no túnel que utilizados no período diurno, o efeito do ofuscamento se inverte. Assim sendo, deve-se realizar um novo ajuste na potência das luminárias, novamente baseado no que a Norma indica. 

    Por isso a importância de um projeto bem desenvolvido e executado com produtos de alta qualidade, profissionais qualificados, com atenção às normas. 

      

    Lucas Sulzbach

    Gerente Comercial na Ledax Energia Inteligente

    paper plane
    Está gostando do nosso artigo?
    Então, assine nossa newsletter para ficar por dentro de todas as novidades da área de geração de energia solar,
    soluções em iluminação em LED e gerenciamento de consumo.
    *Não se preocupe. Seus dados estarão seguros conosco!

    Outros Artigos